Cronologia das Termas portuguesas / 1

HOSPITAL MODERNO

Organizado segundo uma especialização das suas áreas internas vocacionadas para a terapia com as águas termais

1485 | Hospital de Nossa Senhora do Pópulo, Caldas da Rainha, arq. Mateus Fernandes

1485_hosp-termal

“CASAS DE ÁGUAS”

1716 | Alcaçarias do Duque (ampliação), Lisboa

1720-30 | Tanque dos Banhos, Caldas de S. Lourenço, (impulsionado pelo Padre António de Seixas)

1720-caldas-de-s-lourenco

1726 | AQUILEGIO MEDICINAL

Publicação do primeiro inventário hidrológico, realizado pelo médico Francisco da Fonseca Henriques (“O Mirandela”)

1735 | Tanques dos Banhos (projecto mais vasto que incluía um Balneário e Capela, promovido pelo rei D. João V, mas não construído), Caldas do Gerês

1735_pocos-do-geres

REGIMENTOS E NORMATIVAS

Organizados por comissões de professores das áreas de medicina e da físico-química, para elaborar os fundamentos, as práticas e os métodos rigorosos para aplicação da água enquanto “singularíssimo remédio em benefício da saúde” (Alvará de Novo Regimento, Caldas da Rainha, 1775)

1747-1750 | Real Hospital das Caldas da Rainha (projecto de Eugénio dos Santos e direcção de obras pelo eng Manuel da Maia), Caldas da Rainha

1759 | Alcaçarias D. Clara, Lisboa

1773 | Banhos do D. Fernando (remodelação), Lisboa

1787-1788 | Balneário, Termas do Estoril

[] Página inicial          Seguinte >