Sanatorium – chronology

1853 | Hospício-Sanatório Princesa D.M. Amélia (funciona num edifício arrendado na rua do Castanheiro), Funchal, Madeira.

1856 | Hospício-Sanatório Princesa D.M. Amélia, Funchal, Madeira, arq. E. B. Lam, com alterações do arq. João Figueiroa de Freitas Albuquerque. Encomendador | rainha D. Amélia de Leuchtenberg – Inaugurado em 1862.

1883 | Casa da Fraga [primeira experiência sanatorial Serra da Estrela], Penhas Douradas. Proprietário e 1.º doente | César Henriques.

1887 | Sanatório Marítimo (não concretizado), Costa da Caparica, arq. António José Dias da Silva. Encomendador | Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

1889 | Sanatório Marítimo, Carcavelos (não concretizado em obra), arq. José António Gaspar. Encomendador |ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos).

1890 | Sanatório-hotel dos Hermínios, Covilhã. Encomendador | Club Hermínio – 1899, conclusão do edifício.

1891 | Hospital Príncipe da Beira, Serra da Estrela [encerrou poucos anos depois].

1895 | 1º Congresso Nacional de Tuberculose, Coimbra, sob a direcção do Prof. Augusto Rocha, e Lopo de Carvalho.

1897 | Campanha de propaganda contra a tuberculose promovida pela Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa, com o Dr. Miguel Bombarda.

1899 | Criação da Liga Nacional Contra a Tuberculose.

1896 | Enfermaria de isolamento (tísicos e infectocontagiosos) no Hospital da Marinha, no Campo de Santa Clara, Lisboa.

1897 | Sanatório Marítimo de Carcavelos, (adaptação do Forte do Junqueiro). Inauguração – Sanatório José de Almeida / Hospital Ortopédico José de Almeida. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos).

1899 | Hospital do Repouso, em Lisboa. 1910, inauguração sob o nome de Sanatório D. Carlos I. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos) – 1912,  designação de Sanatório Popular de Lisboa – Pavilhão D. Carlos I (1.º projecto, 1908-1909, não construído, arq. Rosendo Carvalheira) – Pavilhão D. Carlos I (2.º projecto, arq. João Arriaga) – Pavilhão das Senhoras da Caridade (1927, eng. Samuel de Almeida) – Pavilhão Lambert de Morais (1930, eng. Samuel de Almeida; arq. Bernardino Coelho) – 1975, designação de Hospital de Pulido Valente.

1900 | Sanatório da Torre do Outão (1900 inauguração do novo edifício) [eng. Abecassis Júnior (memória descritiva)]. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos).

1901 | Sanatorium, Cascais (projecto não concretizado em obra), arq. João Lino de Carvalho.

1901 | Sanatório de Sant’Ana, Parede, do arq. Rosendo Carvalheira. Encomendador | Família Biester – 1904, inauguração (sem estar concluído) – 1905, conclusão da Capela.

[ 190.] | Pavilhão de Isolamento do Sanatório da Parede, arq. Álvaro Machado.

1904 | Hospital D. Amélia, Covilhã, arq. Adães Bermudes. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos. [1902, pavilhões para Medicina e Cirurgia, Doenças Infecciosas; Enfermarias Militar, Hidroterapia, Serviços Administrativos, Refeitório, Casa mortuária, Capela e Posto de Desinfecção].

1904 | Consultório Médico (de Lopo de Carvalho), Guarda, arq. Rosendo Carvalheira. Encomendador | médico Lopo de Carvalho.

1904 | Casa de Saúde Portugal-Brasil, em Santo António da Convalescença, arq. Álvaro Machado.

[1904-07] | Sanatório Sousa Martins, Guarda, arq. Raul Lino. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos).

1905 | Instituto Rainha D. Amélia, Lisboa, arq. Rosendo Carvalheira. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos).

[190.] | Sanatório Popular (Marmeleiros), Funchal – 1905, início da construção.

[1908] | Sanatório do Barro. Encomendador |ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos) – 1570, fundação do Convento do Barro – 1860, refuncionalização para Asilo Alias Garcia – 1993, o Sanatório do Barro passa a Hospital Dr. José Maria Antunes Júnior.

1908 | Hospital de Repouso, denominado D. Manuel II, Vila Nova de Gaia, arqs. Rogério de Azevedo; Vasco Regaleira. Encomendador | ANT (Associação Nacional aos Tuberculosos) – 1934, início das obras de construção – 1947, conclusão da construção do pavilhão principal – 1949, inauguração dos pavilhões masculino e feminino – 1961/62, construção do Pavilhão de Sangue, na cerca do Sanatório – 1962, construção de novo edifício

1909 | Sanatório Dr. Rodrigues de Gusmão, Portalegre.

1909 | Sanatório Marítimo do Norte, Gelfa, Valadares, arq. Francisco de Oliveira Ferreira.  1912, conclusão da obra. Encomendador | médicos Joaquim Ferreira Alves, Eduardo Santos Silva.

1910 | Hotel de Saúde, Estoril (não construído), arq. Álvaro Machado.

1917 | Sanatório Marítimo do Norte, Gaia, arq. Oliveira Ferreira – 1927, ampliação.

1918 | Sanatório de Albergaria, Cabeço de Montachique, Loures, (não concluído), arq. Rosendo Carvalheira. Encomendador | Club Makavenkos.

1918 | Sanatório Vasconcelos Porto [ou Sanatório Ferroviário], Brás de Alportel. Encomendador | Fundo de Assistência e dos Sanatórios dos Caminhos de Ferro do Estado.

[1919] Sanatório Colónia Portuguesa do Brasil, Coimbra, arq. José Coelho; eng. Alberto Vilaça. Encomendador | Junta da Província da Beira Litoral – 1931, inauguração e passa a Hospital-Sanatório da Colónia Portuguesa do Brasil.

[1921] | Sanatório do Caramulo [conjunto constituído por 18 edifícios: Grande Sanatório, Sanatório Central, Sanatório Infantil, Sanatório Bela Vista, Novo Sanatório, Sanatório Santa Maria, Pavilhão Cirúrgico, Sanatório Salazar, Sanatório Monteiro de Carvalho, Sanatório do Sameiro, Sanatório Pedras Soltas, Sanatório da Serra, Sanatório Lusitano]. 1949, anteplano de Urbanização do Caramulo, arq. Januário Godinho.

1926 | Sanatório-Hospital “Rodrigues-Semide”.

1927-1928 / 1933-1936 | Sanatório Ferroviário da Covilhã (ou Sanatório das Penhas da Saúde; Sanatório da Covilhã), arq. José Ângelo Cottinelli Telmo. Encomendador | CP – Caminhos de Ferro Portugueses (Comissão Administrativa dos Sanatórios para os Ferroviários Tuberculosos) – 1927/28, anteprojeto de construção, não foi executado – 1944, inauguração.

1929 | Clinica Heliântia, Francelos, arq. Oliveira Ferreira.

1929 | Preventório [Sanatório] para Profissionais de Comércio, Boa Vista, Albarraque, arq. Henrique I. Soares. Encomendador | Caixa dos Profissionais de Comércio.

[1929-1930] | Sanatório dos Sargentos dos Exércitos de Terra e Mar, Alcabideche. Encomendador | Sargentos dos Exércitos de Terra e Mar.

[1930] | Preventório de Penacova. Encomendador | Junta da Província da Beira Litoral.

1930 | Solário da Pedra Alta, Praia da Parede, eng. Ressano Garcia.

1931 | Estância de Louredo da Serra ( Varanda da Saúde), Paredes, Porto.

1931 | Sanatório do Funchal, arq. Carlos Ramos.

1934 | Projecto para Sanatório-tipo a construir nas cidades e vilas de Portugal, arq. Vasco Regaleira.

1934 | Sanatório de Celas (modernização), Coimbra, arq. Luís Benavente.

1934 | Sanatório Presidente Carmona, Paredes de Coura. Inauguração. Encomendador | Fundo de Assistência e dos Sanatórios dos Caminhos de Ferro do Estado – 1919, início da construção do sanatório – 1924, reinicio das obras – 1930, reformulação do projecto original (para 20 camas) para 40 camas , engs. José Rodrigues Serrão e João Queiroz.

1942 | Preventório (ante-projecto de ampliação do Solário), Parede. Não concretizado em obra, arq. Luís Cristino da Silva.

1953 | Extinção do Fundo de Assistência e dos Sanatórios dos Caminhos de Ferro do Estado, pelo Decreto-Lei n.º 39505, de 31 de Dezembro de 1953. Integração dos sanatórios no Ministério das Finanças e futura transferência para o Instituto de Assistência Nacional aos Tuberculosos.